DEPRESSÃO
Ano de Luta contra a Doença

A Organização Mundial da Saúde – OMS elegeu 2017 o ano de combate à Depressão.

Você sabia?

  • A depressão é um transtorno mental frequente. Globalmente, estima-se que 350 milhões de pessoas sofrem com esse transtorno.
  • 5,8% da população brasileira sofrem de depressão – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos.
  • Depressão é a principal causa de incapacidade em todo o mundo e contribui de forma muito importante para a carga global de doenças. A depressão pode ocorrer a qualquer um, independente de idade, condições sociais, raça, gênero, origem, região, etc.
  • Mulheres são mais afetadas pela depressão que homens.
  • O risco de depressão é aumentado por diversos fatores como pobreza, desemprego, perdas, doenças físicas, pós-parto, adolescência e início da idade adulta, idade acima de 60 anos, e problemas causados pelo uso de álcool ou outras drogas.
  • A depressão causa intensa angústia e impacto na vida diária; muitas vezes impede que as pessoas trabalhem e participem da vida familiar ou comunitária.
  • A depressão pode levar ao suicídio, e isso ocorre com frequência. Cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano – segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos.
  • Há relação entre a depressão e a saúde física; por exemplo, doenças cardiovasculares podem levar à depressão e vice e versa.
  • A depressão pode ser tratada de modo eficaz.
  • Conversar com as pessoas em quem você confia pode ser o primeiro passo para a recuperação.
  • “O fardo da depressão e de outras condições envolvendo a saúde mental está em ascensão em todo o mundo” (OMS).

O que é depressão?

A depressão é uma doença caracterizada por tristeza e perda de interesse em atividades que você normalmente gosta, acompanhadas por uma incapacidade de realizar atividades diárias em pelo menos duas semanas. Além disso, as pessoas com depressão normalmente apresentam:

  • Perda de energia;
  • Mudança no apetite;
  • Muito ou pouco sono;
  • Ansiedade;
  • Concentração reduzida;
  • Indecisão;
  • Inquietação;
  • Sentimentos de inutilidade, de culpa ou de falta de esperança;
  • Pensamentos de autoagressão (podem se violentar ou também podem deixar de comer ou de se cuidarem);
  • Pensamento em suicídio.

Por que muitas pessoas não são tratadas?

A OMS alerta que, apesar da existência de tratamentos efetivos para a depressão, menos da metade das pessoas afetadas no mundo – e, em alguns países, menos de 10% dos casos – recebe ajuda médica.

As barreiras incluem falta de recursos, falta de profissionais capacitados e o estigma social associado a transtornos mentais, além de falhas no diagnóstico.

Qual é a proposta da OMS?

“Let’s talk”, ou “Vamos Conversar”, é a campanha lançada pela OMS, com o propósito de conversar abertamente sobre o assunto e de reduzir o estigma associado a ele. Essa iniciativa possibilita que, cada vez mais, as pessoas procurem ajuda e saibam que existem formas de prevenir e tratar a depressão, e que ela pode provocar graves consequências, se ignorada.

O que nós da Saúde BRB estamos fazendo?

Há cinco anos, de forma proativa e preventiva, a Saúde BRB vem desenvolvendo programas de combate à depressão, tais como:

  • Manejo de estresse – Grupo operativo realizado nas dependências do Banco
  • Psicoeducação
  • Intervenção psicológica breve
  • Psiquiatria ambulatorial
  • Liderança com saúde – Grupo operativo desenvolvido para os gestores do Banco

Possuímos equipe interdisciplinar especializada e qualificada para atender/monitorar os nossos beneficiários.

Assim, estamos preparados para conversar. “Let’s talk”. Procure-nos.

Thiago de Lima Guedes
Psicólogo Coordenador da Clínica Saúde BRB