TABAGISMO
Um hábito que provoca diversos males à saúde

Os participantes do evento de 31 de maio tiveram a oportunidade de saber um pouco mais sobre o tabagismo. A palestra coincidiu com a celebração do Dia Mundial sem Tabaco e foi ministrada pelo Dr. Pedro Henrique Cavalcante, médico de família da Clínica SAÚDE BRB.

Dr. Pedro abordou o problema de forma completa, desde as determinações legais que regem as atividades da indústria tabagista até as patologias causadas e agravadas por esse que é considerado, pelos especialistas, um mal crônico. O Tabagismo é uma doença neuro comportamental, sujeita a várias recaídas e para combatê-la é necessário cuidado continuado. O maior desafio é parar de fumar.

O médico falou sobre a necessidade de iniciativas governamentais para substituir os altos valores em impostos pagos pela indústria do tabaco por outras alternativas de receita. Algo que, segundo ele, acabaria com a dependência financeira que o setor mantém com o funcionamento do país, o que facilitaria a inibição do seu crescimento.

Na sequência, apresentou números no Brasil com destaque para o aumento gradativo de mulheres fumantes, inclusive durante a gravidez, o que traz graves consequências para a saúde da mãe e do feto, além de contribuir com o aumento da mortalidade materna.

Logo após, o especialista discorreu sobre os problemas do tabagismo passivo como a 3ª causa de morte relacionada ao vício e alertou que o consumo de formas de fumo entendidas como atenuadas, tais como o cachimbo e o cigarro de palha, são tão perigosas quanto o cigarro normal.

Dr. Pedro encerrou a palestra falando sobre algumas medidas que servem para desestimular os fumantes como a proibição de fumar em locais fechados. Existem condomínios, para citar uma, que não permitem nem nas áreas comuns nem dentro do próprio apartamento. Por fim, fez o convite para o projeto Respirar desenvolvido pela Clínica SAÚDE BRB, direcionado a todos que desejem parar de fumar.

O evento também teve a participação da clínica parceira Reabilite, responsável pela fisioterapia e hidroterapia do Bem Viver, que divulgou a importância da fisioterapia respiratória para o ex-fumante e deu dicas de exercícios moderados que podem ser realizados no dia a dia, sem a necessidade de acompanhamento profissional.