ASSESSORIA JURÍDICA

Seriedade e dedicação

Antônio Augusto Fernandes Galindo está na SAÚDE BRB desde março de 2012. Veja o que o assessor jurídico, conhecido como Galindo, contou ao primeiro jornal Mais Vida de 2018 e conheça um pouco mais do colaborador.

Mais VidaQual sua formação profissional?

Antônio Galindo – Sou Bacharel em Direito pela UFV – Universidade Federal de Viçosa/MG, em maio de 2002, advogado desde 2003, especializado em Direito Processual Civil em 2010.

Mais VidaComo entrou na Saúde BRB? 

Galindo – Trabalhei na Gerência Jurídica da Cassi – Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil, de 2009 a 2012. Passei por seleção, com entrevista na Saúde BRB e fui contratado.

Mais VidaPor quais experiências profissionais você passou até entrar na Caixa de Assistência? 

Galindo – De 2003 a 2008 mantive um escritório de advocacia em Viçosa/MG. Vim para Brasília estudar para concursos públicos, mas voltei a trabalhar em 2009. Entrei para o mercado de saúde suplementar, até então desconhecido para mim, e estou no ramo até hoje.

Mais VidaQuais são as suas atribuições? 

Galindo – Assessorar o Órgão Executivo nas decisões que requeiram interpretações jurídicas, responder pelo contencioso judicial e administrativo, bem como as demandas consultivas dos diversos setores da Saúde BRB.

Mais VidaQuais são os seus desafios? 

Galindo – É bom trabalhar na Saúde BRB, sobretudo pela boa relação com os colegas.

O grande desafio de quem trabalha no setor jurídico de uma operadora de planos de saúde é a judicialização das questões que envolvem divergência entre os beneficiários e a operadora. O beneficiário , quando recebe qualquer negativa de atendimento, entende que não pode haver limites de cobertura, mesmo que previstos no contrato e em lei.

O judiciário, por sua vez, não nutre qualquer respeito pelas normas editadas pela ANS e pela legislação aplicável. Basta que a norma seja limitadora de cobertura para ser considerada abusiva.

Mais VidaFale um pouco sobre sua vida pessoal.

Galindo – Não tenho filhos. Não sou casado. Nasci em Recife/PE. Quando não estou trabalhando gosto de tocar guitarra, embora seja absolutamente incompetente para isso.

Mais VidaPara finalizar, deixe uma mensagem aos leitores. 

Galindo – Considerando o início do ano…um próspero 2018!